Luso Academia

Início » 00 Geral » 1.1. Exercícios sobre Generalidades do MHS (Parte 4)

1.1. Exercícios sobre Generalidades do MHS (Parte 4)

Exercício 12 .
Uma partícula realiza um MHS de período { 8 \ s} e amplitude { 10 \ cm}.
Determine:

  1. A equação da posição.
  2. A equação da velocidade.
  3. A aceleração { 1 \ s} após ela ter passado pelo extremo negativo.

NÍVEL DE DIFICULDADE: Elementar.

Resolução 12 .

O exercício apresenta um problema simples de MHS. O objectivo é determinar as equações da posição e da velocidade, bem como a posição num instante dado. Para obter as equações da posição e da velocidade, basta encontras as constantes destas equações ({A}, {\omega} e {\varphi_0}) e substitui-las.

Para obter a aceleração no instante dado, primeiro vamos obter o instante, por análise gráfica, e em seguida vamos substituir este instante na equação da aceleração.

Dados

{A= \ 10 \ cm = \ 0,1 \ m}

{ T= \ 8 \ s}

  1. A equação da posição de uma partícula em MHS pode ser dada na forma:

    \displaystyle x= A sen ( \omega t + \varphi_0)

    Como o enunciado não diz nada sobre a situação da partícula no instante inicial { ( t=0 \ s)}, então podemos considerar que:

    \displaystyle \varphi_0= 0 \ rad

    Sabendo que { T= 8 \ s} e que {\omega =\dfrac{2\pi }{T}}, então:

    \displaystyle \omega =\dfrac{2 \pi}{8} = \dfrac{1}{4} \pi \ rad/s

    Então, substituindo os valores obtidos na equação do MHS, teremos:

    \displaystyle x=0,1 sen (\dfrac{\pi}{4}t+0)

    \displaystyle x=0,1 sen (\dfrac{\pi}{4}t)

  2. A velocidade de uma partícula é definida como a derivada da sua posição em função do tempo,ou seja:

    \displaystyle v=\dfrac{d}{dt}[0,1 sen (\dfrac{\pi}{4}t)]

    \displaystyle v=0,1 \dfrac{d (\dfrac{\pi}{4}t)}{dt} cos (\dfrac{\pi}{4}t)

    \displaystyle v=0,1 \cdot \dfrac{\pi}{4} \cdot \cos(\dfrac{\pi}{4}t)

    \displaystyle v= 0,079 \cos(\dfrac{\pi}{4}t)

  3. Para saber essa aceleração, primeiro precisamos saber quanto tempo a partícula demora, para chegar até à posição do extremo negativo, partindo da posição de equilíbrio.

    Sabemos que um movimento oscilatório é um movimento de sucessivas aproximação e afastamentos de uma posição fixa chamada de posição de equilíbrio. Então, num MHS o corpo move-se ciclicamente do seguinte modo:

    • Sai da posição de equilíbrio para um dos extremos (1º Extremo).
    • Sai deste 1º extremo para a posição de equilíbrio.
    • Sai da posição de equilíbrio para o outro extremo (2º extremo, no lado oposto).
    • Sai deste 2º extremo para a posição de equilíbrio.

    Esta é a descrição de um ciclo completo.

    O tempo que a partícula leva a completar o ciclo acima é o período ({T}).

    Cada um dos movimentos descritos acima tem a mesma duração, para o MHS. Esta duração é de {0,25 \cdot T} ou seja, {\dfrac{T}{4}}.

    Do estudo generalizado da função seno, conhecemos o gráfico genérico da figura a seguir.

    Observamos então que, para atingir o extremo negativo, partindo da posição de equilíbrio, passa 3/4 do ciclo. Neste caso, o tempo que leva a completar este movimento até ao extremo negativo é {3T/4}.

    Neste caso, o instante referido no enunciado (1 segundo após passar pelo extremo negativo) será:

    \displaystyle t= \ \dfrac{3T}{4}+1 = \ \dfrac{3 \cdot 8}{4}+1 = \ 7 \ s

    Agora basta determinarmos a equação da aceleração que por definição,é a derivada da velocidade da partícula.

    \displaystyle a=\dfrac{d}{dt}[0,07 \cos(\dfrac{\pi}{4}t)]

    \displaystyle a=[0,07 \dfrac{d(\dfrac{\pi}{4}t)}{dt} sen (\dfrac{\pi}{4}t)]

    \displaystyle a=-0,079 \cdot \dfrac{\pi}{4} sen (\dfrac{\pi}{4}t)

    Fazendo { t=7 \ s}, temos:

    \displaystyle a=-0,079 \cdot \dfrac{\pi}{4} sen (\dfrac{\pi}{4} \cdot 7)

    \displaystyle a=-0,043 \ m/s^2

Exercício 13 .
Uma partícula em MHS oscila com frequência de { 10 \ Hz} entre os pontos {L} e {-L} de uma reta. No instante { t_{0}}, a partícula está no ponto { \dfrac{\sqrt{3}}{2}L} caminhando em direcção a valores inferiores, e atinge o ponto { - \dfrac{\sqrt{2}}{2}L}, no instante t. Determine o tempo gasto neste deslocamento.

NÍVEL DE DIFICULDADE: Regular.

Resolução 13 .

O problema apresenta-nos um MHS onde é conhecida a frequência e a amplitude. Nos é pedido para determinarmos o tempo que a partícula leva para sair de uma posição para outra.

A resolução deste problema consiste em escrever a equação do MHS, e para as duas posições, formar duas equações. Em seguida, resolvemos o sistema de equações de acordo com a regra escolhida.\

Para calcularmos esse tempo, primeiro, precisamos saber como a partícula se move ao longo dessa recta. Para isso, temos que escrever a sua equação da posição.

Como a escolha do referencial de tempo não tem influência sobre os cálculos, e o problema não oferece referencial de tempo nenhum, consideraremos o instante inicial como sendo nulo: {t_0 = \ 0 \ s}.

Dados
{A= \ L}

.
{ t_0=0 } ;{ x_0=\dfrac{\sqrt{3}}{2}L }

.

{ t_1 \Rightarrow ?} ; { x_1=\dfrac{\sqrt{2}}{2}}

{ f=10 \ Hz}

A equação da posição de uma partícula em MHS pode ser dada na forma:

\displaystyle x= A sen(\omega t + \varphi_{0})

Sabemos que {\omega =2 \pi \cdot f }. Logo:

\displaystyle \omega =2 \pi \cdot 10=20 \pi \ rad/s

Logo ,temos:

\displaystyle x=A sen( \omega t + \varphi_{0})

\displaystyle x=L sen( \varphi_0 +20 \pi t)

Resta sabermos o valor de { \varphi_0 }. Apesar de não definir o valor de { \varphi_0 }, mas o problema nos dá informações da posição em certo instante. Logo, isso define o valor de { \varphi_0 }.

O exercício informa que, no instante inicial { t_0(t=0 \ s)}, a partícula se encontrava na posição { x= \dfrac{\sqrt{3}}{2}L}. Colocando na equação da posição, isso quer dizer que:

\displaystyle \dfrac{\sqrt{3}}{2}L= L sen( 20 \pi \cdot 0 + \varphi_0)

Simplificando {L}, obtemos:

\displaystyle \dfrac{\sqrt{3}}{2}= sen( 20 \pi \cdot 0 + \varphi_0)

\displaystyle \Rightarrow sen(\varphi_0)=\dfrac{\sqrt{3}}{2}

\displaystyle \Rightarrow \varphi_0= \ arcsen(\dfrac{\sqrt{3}}{2}) \ ou \ \varphi_0 = 180^o - \ arcsen(\dfrac{\sqrt{3}}{2})

\displaystyle \Rightarrow \varphi_0= 60^o \ ou \ \varphi_0= 120^o

Como, no instante {t_0} a partícula caminhava para posições negativas, ou seja, a sua posição diminuía, então escolhemos o ângulo de {120^o= \ \dfrac{2 \pi}{3} }, pois esse é que conscide a um decrescimento no gráfico da função seno.

Logo, temos que:

\displaystyle x=L sen( 20 \pi t + \dfrac{2 \pi}{3})

Agora precisamos saber o tempo t que a partícula demora para chegar até { x= - \dfrac{\sqrt{2}}{2}L}. Vamos usar a equação da posição:

\displaystyle -\dfrac{\sqrt{2}}{2} L=L sen( 20 \pi t + \dfrac{2 \pi}{3})

\displaystyle \Rightarrow sen (20 \pi t + \dfrac{2 \pi}{3})=-\dfrac{\sqrt{2}}{2}

\displaystyle 20 \pi t + \dfrac{2 \pi}{3} =arcsen(-\dfrac{\sqrt{2}}{2})

Note: {arcsen(-\dfrac{\sqrt{2}}{2})= 225^o \ ou \ 315^o}. Neste caso, como estamos a analisar um movimento oscilatório, e queremos o menor tempo, usaremos o {225^o=\dfrac{5 \pi}{4} rad}.

\displaystyle \Rightarrow 20 \pi t + \dfrac{2 \pi}{3}=\dfrac{5}{4} \pi

Isolando t, obtemos:

\displaystyle t =\dfrac{\dfrac{5 \pi}{4} - \dfrac{2 \pi}{3}}{20 \pi}

\displaystyle t=\dfrac{7}{240}

\displaystyle t=0,029 \ s

Exercício 14 O diagrama representa a elongação de um corpo em MHS em função do tempo.

  1. Determine a amplitude e o período para esse movimento.
  2. Escreva a função elongação, usando função cosseno.

NÍVEL DE DIFICULDADE: Regular.

Resolução 14 .
O problema apresenta um gráfico da posição de um MHS e nos pede a amplitude, período e equação da posição deste MHS.

A amplitude é lida directamente no gráfico. O período é obtido por interpretação do gráfico, escolhendo dois pontos especiais da oscilação (extremos, posições de equilíbrio, etc.). Com estes dados, após determinação da fase inicial ({\varphi_0}), é possível escrever a equação deste MHS.

  1. Precisamos primeiro recolher os dados a partir do gráfico. Observe a figura:

    No gráfico, observamos claramente que {A= \ 5 \ m}.

    Também podemos notar o tempo que o corpo leva a sair de um extremo ao outro. Ele está num extremo no instante {t= \ 2 \ s} e no outro no instante {t= \ 6 \ s}. Neste caso, o corpo demorou {4\ s} para sair de um extremo ao outro. Sabemos que, num MHS, o tempo que o corpo leva a sair de um extremo para o outro é igual a metade do período. Logo:

    \displaystyle \dfrac{T}{2} = 4\ s

    \displaystyle \Rightarrow T = 4\cdot2

    \displaystyle \Rightarrow T = 8\ s

  2. A função da elongação pode ser dada na forma {x = A .sen (\omega t + \varphi_0)} ou {x = A .cos(\omega t + \varphi_0)}.

    Sabemos que {\omega =2 \pi / T }. Logo:

    \displaystyle \omega =2 \pi / 8= \ \pi / 4 \ rad/s

    Sendo que em {t = 0}, o corpo se encontra na posição de equilíbrio,então, substituindo na equação da posição (o enunciado pede para usarmos função cosseno), obtemos:

    \displaystyle x = A .cos(\omega t + \varphi_0)

    \displaystyle \Rightarrow 0 = 5 .cos(\dfrac{\pi}{4} .0 + \varphi_0)

    \displaystyle \Rightarrow 0 = 5 .cos( \varphi_0)

    \displaystyle \Rightarrow cos( \varphi_0)=0

    \displaystyle \Rightarrow \varphi_0= \ arccos(0) \ ou \ \varphi_0= \ 360^o - \ arccos(0)

    \displaystyle \Rightarrow \varphi_0= 90^o \ ou \ \varphi_0= 270^o

    Considerando que no gráfico dado, na posição inicial e nos instantes imediatamente a seguir, o corpo desce (movimenta-se para o sentido negativo), então, com base no gráfico genérico da função cosseno, escolheremos o valor de {90^o= \dfrac{\pi}{2} rad }.

    Então, substituindo na equação do MHS, temos:

    \displaystyle x = A .cos(\omega t + \varphi_0)

    \displaystyle x = 5 .cos(\dfrac{\pi}{4} t + 90^o)

Está a gostar da Abordagem? Veja também:

Exercícios e problemas resolvidos e explicados de Mecânica (Física 1);
Exercícios e Problemas resolvidos e explicados de Termodinâmica (Física 2);
Exercícios e problemas resolvidos e explicados de Gravitação (Física 2);
Exercícios e problemas resolvidos e explicados de Oscilações e Ondas (Física 2);
Exercícios e problemas resolvidos e explicados de Fluidos (Física 2);
Exercícios e problemas resolvidos e explicados de Electromagnetismo (Física 3);
Exercícios e problemas resolvidos e explicados de Luz e Óptica (Física 4);
Exercícios e problemas resolvidos e explicados de Física Moderna e Mecânica Quântica (Física 4);
Exercícios e problemas resolvidos e explicados de Equações diferenciais ordinárias;
Exercícios e problemas resolvidos e explicados de Cálculo;
Todas as Categorias (Início).

OBS: Como qualquer trabalho, esta publicação pode estar sujeita a erros de digitação, falta de clareza na imagem ou alguma insuficiência na explicação. Neste sentido, solicitamos aos nossos leitores o seguinte:

  1. Deixe a sua interacção nos comentários deste Post;
  2. Para sugestões ou criticas, enviar email para: sugestao.lusoacademia@gmail.com;
  3. Partilhe este Post nas tuas redes sociais.

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Donativos

Donate Button

Localização

wordpress com stats
%d bloggers like this: